Taxa de administração em fundo de investimento: como é cobrada?

Gustavo Heldt

A taxa de administração no fundo de investimento é um fator que deve ser analisado com cuidado antes de começar a investir. 

Como se trata de um percentual cobrado sobre o patrimônio investido, ela afeta a rentabilidade da aplicação e, como consequência, os lucros obtidos pelo investidor.

Portanto, é preciso entender os impactos dela no investimento na hora de escolher um fundo

Mas, afinal, como é cobrada a taxa de administração no fundo de investimento? 

E quais são as demais cobranças envolvidas nesse tipo de aplicação? 

Para ficar por dentro dessas questões, leia com atenção os tópicos do artigo a partir de agora.

O que é a taxa de administração no fundo de investimento

A taxa de administração no fundo de investimento é o valor cobrado pela operacionalização, gestão e custódia do fundo.

Esse percentual sobre o patrimônio de cada cotista é usado para bancar custos como taxas de corretagem, pesquisa e desenvolvimento, salários de analistas e gestores, entre outros.

A cobrança é feita diariamente, de forma automática, em um percentual expresso em termos anuais. Exemplo: 2% ao ano.

Nesse caso, a taxa é de 2% ao ano e vai ser descontada a cada dia útil, conforme o período de aplicação.

Logo, quanto menor for a taxa, menor é o impacto que ela representa nos lucros do investidor.

Mesmo assim, é importante encarar a taxa de administração dos fundos de investimentos não como um elemento isolado, e sim como custo de acesso a um veículo financeiro de alto valor.

Explico: é melhor aplicar recursos em um fundo com taxa de administração elevada e altíssima qualidade do que em um fundo com taxa perto de zero e sem uma gestão eficiente.

Na análise da rentabilidade dos fundos, isso fica ainda mais claro, já que a taxa de administração já está descontada de todo o rendimento apresentado nas lâminas, cartas e gráficos de rendimento.

Ou seja, se você lê que o fundo de investimento Forpus Ações FIC FIA rendeu 10% no mês, já sabe que a rentabilidade está líquida de todas as taxas.

Como é cobrada a taxa de administração no fundo de investimento 

A taxa de administração no fundo de investimento é um percentua expresso em termos anuais. 

Mas, como vimos, ela é descontada todos os dias do valor da cota do fundo. 

Por ser um percentual, a taxa de administração é proporcional ao capital total investido. 

E não importa se o fundo teve variação positiva ou negativa em determinado período: a taxa sempre é cobrada.

Mas quem define a taxa de administração? A escolha é feita pela administradora, em conjunto com a gestora.

Geralmente, para fundos multimercado e de ações, a taxa de administração gira em torno de 2%. 

Imagine que você tenha feito um investimento de R$ 1.500,00 com essa taxa anual. 

Na prática, significa que você terá que desembolsar R$ 30,00 por ano para custear a administração dos recursos no fundo — sem considerar qualquer valorização possível do patrimônio, que resultará em aumento proporcional da cobrança.

Além da taxa de administração do fundo de investimento 

Agora você já sabe como funciona a taxa de administração do fundo de investimento. 

Mas tenha em mente que ela não é o único desconto que você terá ao investir.

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras também incide sobre os fundos de investimento para resgates em menos de 30 dias ?— à exceção dos fundos de ações e de previdência privada. 

A alíquota do IOF é regressiva: começa em 96% para resgates em 1 dia e termina em zero para resgates em 30. 

A cobrança é feita somente sobre os rendimentos do período, antes do Imposto de Renda.

Imposto de Renda

Em relação à tributação, a Receita Federal classifica os fundos em dois segmentos: de curto prazo e de longo prazo. 

Nas duas categorias, a alíquota do Imposto de Renda é regressiva, diminuindo conforme o tempo, e incide sobre os rendimentos. As tabelas são as seguintes:

Fundo de curto prazo

  • Até 180 dias: 22,5%
  • Acima de 180 dias: 20%.

Fundo de longo prazo

  • Até 180 dias: 22,5%
  • De 181 a 360 dias: 20%
  • De 361 a 720 dias: 17,5%
  • Acima de 720 dias: 15%.

É importante ressaltar que há exceções. 

No fundo de ações, a alíquota é fixa em 15%, independente do prazo de resgate. 

Já nos fundos de previdência privada, o investidor pode escolher entre dois modelos de tributação: tabela regressiva ou progressiva.

Taxa de performance 

A taxa de performance é um percentual cobrado quando a rentabilidade supera um indicador de referência (benchmark) e tem como função remunerar o desempenho alcançado pelo gestor do fundo. 

Essa cobrança costuma ser feita em fundos multimercados e de ações, que utilizam uma gestão ativa para superar essa meta.

Taxa de carregamento 

Por fim, há a taxa de carregamento, que é cobrada em fundos de previdência privada. 

Trata-se de um percentual sobre as contribuições feitas pelo investidor para custear as despesas administrativas e de corretagem. 

A taxa pode ser cobrada na entrada ou saída da aplicação, ou ainda de forma híbrida, de acordo com a definição da instituição financeira.

Chegando ao fim do artigo, você já sabe quais são as cobranças relativas ao fundo de investimento além da taxa de administração. 

Algumas delas variam conforme o tipo de fundo. Outras valem para todos eles.

A dica, então, é sempre verificar a lâmina do fundo antes de começar a investir. 

Dessa forma, você evita ter surpresas desagradáveis quanto à rentabilidade. Se você gostou deste conteúdo, compartilhe e leia outros artigos exclusivos aqui do blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *