fbpx
INVESTIMENTO EM FUNDOS (400 x 200 px)

6 motivos que comprovam que previdência privada vale a pena

Quer saber se a previdência privada vale a pena para o seu caso?

Essa é uma dúvida comum entre investidores que planejam uma aposentadoria independente — e os motivos são históricos.

A previdência complementar ainda sofre de alguns mitos, como a ideia de um produto caro e pouco rentável, principalmente por causa dos planos ofertados pelos bancões de varejo. 

Mas a realidade hoje é outra. 

A previdência privada evoluiu e os motivos listados a seguir provam que vale a pena investir.

Consultoria de investimentos

Por que a previdência privada vale a pena?

A previdência privada vale a pena por diferentes razões, desde que seu objetivo seja investir com foco no longo prazo

Vamos aos principais:

1. Previdência é um fundo de investimento

O primeiro ponto que merece destaque é quanto à rentabilidade da previdência privada.

Vale ressaltar que um fundo previdenciário é um fundo de investimento como qualquer outro — com a diferença de que conta com vantagens específicas, inclusive tributárias.

Um fundo de previdência privada pode ser de renda fixa, multimercado ou de ações.

A rentabilidade, portanto, está relacionada à expertise da gestão e não às características do produto em si.

2. Resgate total ou renda mensal

Outro motivo pelo qual dá para dizer que a previdência privada vale a pena é a possibilidade de resgatar o saldo todo de uma vez ou transformá-lo em renda mensal. 

É possível, inclusive, contratar uma modalidade atuarial de reversão da renda aos dependentes, como filhos e cônjuge, após a morte do titular. 

Assim, funciona como uma previdência privada para herança.

3. Possibilidade de pagar menos impostos

Quem investe em previdência privada pode escolher duas tabelas de Imposto de Renda:

  • Tabela progressiva, a mesma incidente sobre os salários — chega a 27,5%
  • Tabela regressiva, que vai 35% para resgates feitos em até dois anos a 10% para resgates após 10 anos.

Perceba que, se você escolher a tabela regressiva e deixar o investimento por mais de 10 anos, pagará as menores alíquotas de impostos disponíveis no mercado.

Leia também: Como funciona a tributação de fundos de investimento.

4. Desconto no Imposto de Renda

Há ainda outra vantagem tributária nos fundos de previdência que você precisa conhecer: a possibilidade de deduzir as contribuições da base de cálculo do IR. 

Existem dois tipos de planos de previdência privada:

  • PGBL: Plano Gerador de Benefício Livre
  • VGBL: Vida Gerador de Benefício Livre.

Para quem faz a declaração de IR pelo modelo completo (deduções legais), é possível abater da base de cálculo as contribuições feitas ao plano até o limite de 12%, desde que opte por um PGBL. 

Na prática, o investidor adia para o momento do resgate o acerto de contas com o Leão. 

Consultoria de investimentos

5. Isenção do “come-cotas”

Outra vantagem do fundo de previdência é a isenção do “come-cotas”, antecipação semestral de IR existente em fundos de renda fixa e multimercado. 

Assim, o dinheiro que seria entregue ao governo antecipadamente permanece no fundo, aumentando a bola de neve com o tempo.

6. Portabilidade

Não está satisfeito com a gestão do seu fundo de previdência

Sem problemas, você pode fazer a portabilidade para outra instituição sem pagar nada.

É um direito do investidor. 

Leia também: Quais investimentos não entram em inventário?

Como fazer a previdência privada valer a pena?

Como vimos, a previdência privada vale muito a pena, especialmente do ponto de vista de estruturação do produto

Isso não significa, no entanto, que todos os fundos previdenciários são igualmente rentáveis — há ótimos fundos e fundos nem tão bons assim. 

Como, então, escolher o melhor? Eu posso ajudar.

Consultoria de investimentos para aproximar você de seus objetivos. Comece agora!

Quer conhecer mais sobre o meu trabalho e descobrir como a consultoria de investimentos pode ajudar na construção e preservação do seu patrimônio?

Mande uma mensagem pelo WhatsApp e vamos conversar!

Consultoria de investimentos


Lembre-se: rentabilidade passada não é garantia de retorno futuro. O desempenho dos fundos é líquido de taxas, mas não de impostos. O conteúdo deste blog tem o objetivo de educação financeira. Não tome decisões baseadas unicamente neste ou em qualquer texto. Faça a lição de casa, estude, questione, investigue e dê valor ao seu dinheiro.

Gustavo Heldt

Gustavo Heldt

Consultor associado da TRAAD Wiser Investor. Especialista em Investimentos e Finanças.

Me segue lá no Instagram 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie suas dúvidas :)