O que são fundos de crédito privado – e será que valem a pena?

Gustavo Heldt

Você sabe o que são fundos de crédito privado?

Para quem deseja investir em renda fixa e ter uma rentabilidade atraente ao mesmo tempo, essa é uma alternativa que vale a pena conhecer.

Os fundos de crédito privado investem majoritariamente em títulos oferecidos por empresas que buscam captar recursos de investidores.

Mas ao mesmo tempo em que eles oferecem maior rentabilidade em relação a outros fundos de renda fixa, os riscos também crescem.

Por isso, é essencial entender o que são fundos de crédito privado e suas principais características.

Siga com a leitura e confira nossas dicas para investir com segurança.

O que são fundos de crédito privado

Fundos de crédito privado são fundos que investem mais de 50% do patrimônio em ativos de crédito privado, como debêntures, CRI e CRA.

É uma modalidade de investimento coletivo que funciona como um condomínio de investidores.

Em conjunto, eles investem o patrimônio em vários ativos que fazem parte do portfólio do fundo e têm acesso aos rendimentos de acordo com o número de cotas que possuem.

Já a gestão dos ativos é feita por um gestor profissional, que desenvolve a estratégia de acordo com o objetivo financeiro do fundo.

O que é o “crédito privado” do fundo

Crédito privado é um tipo de título financeiro emitido por empresas privadas.

Trata-se de um meio para que as companhias arrecadem capital de investidores para injetar no negócio, seja para quitar dívidas ou para crescer.

Em troca, elas remuneram os investidores posteriormente sob a forma de juros.

Os títulos de crédito privado incluem:

  • Debêntures
  • CRI (certificado de recebíveis imobiliários)
  • CRA (certificado de recebíveis do agronegócio).

Características dos fundos de crédito privado

Para entender melhor o que são fundos de crédito privado, confira as principais características da modalidade:

Rentabilidade

Fundos de crédito privado tendem a gerar lucros maiores em relação a outros fundos na categoria ?— como aqueles que investem em títulos do Tesouro Direto, por exemplo.

A rentabilidade dos títulos pode ocorrer de três formas: prefixada (com uma taxa definida já na aplicação), pós-fixada (com rendimento que varia conforme um índice, como CDI) ou híbrida (com taxa prefixada acrescida da variação de um índice, como o IPCA).

Risco

Assim como a rentabilidade, o risco dos fundos de crédito privado é  elevado quando comparado com os demais fundos de renda fixa.

Isso ocorre porque, uma vez que os títulos são emitidos por empresas, sempre há chances de que elas não cumpram os pagamentos ou que vão à falência.

Além disso, as aplicações de crédito privado não contam com a garantia do FGC, o Fundo Garantidor de Crédito.

Investimento inicial

Outra característica é que os fundos de crédito privado têm aplicação inicial mais alta, geralmente partindo de R$ 1 mil.

Portanto, é essencial avaliar se o requisito está alinhado com o valor que você dispõe para investir.

Tributação

Os fundos de crédito privado são tributados de acordo de maneira semelhante aos títulos de renda fixa e seguem alíquotas que diminuem conforme o prazo da aplicação.

Fundos de curto prazo

  • Até 180 dias: 22,5%
  • Acima de 180 dias: 20%.

Fundos de longo prazo

  • Até 180 dias: 22,5%
  • De 181 a 360 dias: 20%
  • De 361 a 720 dias: 17,5%
  • Acima de 720 dias: 15%.

Além disso, há cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) para resgates inferiores a 30 dias e de come-cotas (antecipação do recolhimento de Imposto de Renda).

Antes de investir em fundos de crédito privado

Agora que você já sabe o que são fundos de crédito privado e suas principais características, confira o passo a passo antes de investir:

Escolha uma corretora

Inicialmente, você precisa escolher uma corretora de confiança.

Trata-se da instituição responsável por oferecer os fundos e gerir o patrimônio dos investidores.

Avalie a credibilidade da corretora no mercado e a qualidade do serviço e verifique se ela oferece fundos alinhados aos seus objetivos.

Compare taxas dos fundos

Outro passo fundamental é comparar as taxas cobradas pelas corretoras para encontrar aquela que tem menor impacto sobre a rentabilidade.

Nos fundos de crédito privado, há cobrança de taxa de administração por meio de um percentual anual, que paga todos os custos do fundo.

Considere os riscos

Por fim, avalie os riscos envolvidos nos fundos de crédito privado.

Aqui vale a pena observar quem são os gestores do fundo, já que eles são responsáveis por escolher os papéis nos quais o patrimônio será aplicado.

E aí, compreendeu o que são fundos de crédito privado?

Se as dicas do artigo foram úteis para você, compartilhe.

Aproveite para ler outros conteúdos exclusivos do blog para aprender como investir em fundos com sucesso para crescer o seu patrimônio no longo prazo.

E confira também outros fundos de investimento sobre os quais já falamos: fundos cambiaisfundos de ourofundos de açõesfundos multimercado e fundos de renda fixa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *