Investimento em fundos cambiais: como funciona

Gustavo Heldt

O investimento em fundos cambiais é uma boa opção para investidores que buscam proteção do poder de compra e gestão profissional dos recursos.

Na modalidade, o patrimônio dos investidores é aplicado em ativos atrelados ao preços de moedas estrangeiras, como o dólar.

Mas antes de investir você precisa conhecer todas as características do investimento em fundos cambiais e escolher o melhor fundo de acordo com o seu perfil.

É o que você vai fazer ao ler este artigo. Acompanhe os tópicos.

Investimento em fundos cambiais: como funciona

A partir dos tópicos abaixo, descubra como funciona o investimento em fundos cambiais:

1. Rendimentos atrelados às variações da moeda estrangeira

Nos fundos cambiais, os rendimentos acompanham as oscilações das moedas estrangeiras ?— geralmente o dólar.

Isso acontece justamente porque os ativos do fundo são atrelados a essas moedas.

Logo, quando o câmbio sobe, os investidores ganham. 

Por outro lado, perdem lucros quando há uma desvalorização da moeda estrangeira.

2. Aplicação em ativos atrelados ao dólar

É importante pontuar que os fundos cambiais não compram e vendem moedas estrangeiras.

Na verdade, as aplicações são feitos em títulos referenciados nessas moedas, que são emitidos por bancos e empresas.

Quanto à composição da carteira, o investimento em fundos cambiais deve investir no mínimo 80% do patrimônio em títulos atrelados ao preço de uma moeda estrangeira.

Já os 20% restantes podem ser investidos em títulos e operações de renda fixa.

3. Renda variável

Uma vez que a rentabilidade dos fundos cambiais oscila conforme os movimentos do mercado, o investimento é considerado como renda variável. 

Significa que o investidor não tem como prever o quanto a aplicação vai render em determinado período ?— ao contrário do que acontece na renda fixa.

4. Investimento coletivo

Os fundos cambiais também são uma modalidade de investimento coletivo que reúne um grupo de investidores.

Assim, ao ingressar em um fundo, você adquire cotas do patrimônio e recebe lucros de acordo com o número delas.

A vantagem é que você não precisa fazer a estratégia e alocar os recursos: isso é feito pelo gestor profissional do fundo.

5. Proteção do poder de compra

A grande vantagem do investimento em fundos cambiais é a proteção do poder de compra.

Assim, independente do preço atual do dólar, você tem a garantia de acesso a valores que mantêm o poder de compra na relação entre a moeda estrangeira e o Real.

É ideal para quem tem viagem marcada para o exterior, por exemplo.

Opções de investimento em fundos cambiais

Depois de entender como funciona o investimento em fundos cambiais, descubra três opções disponíveis no mercado:

Trend Dólar FI Cambial, da XP

O fundo Trend Dólar FI Cambial, oferecido pela XP Investimentos, aplica em contratos futuros de dólar, replicando a variável da moeda comercial estadunidense.

No mercado desde 2018, atualmente ele possui um patrimônio líquido de R$ 165.555.984,86.

O fundo tem aplicação mínima inicial de R$ 100,00, o que é ideal para quem não dispõe de muito capital para investir, e tem como público-alvo os investidores em geral.

Dólar FI Cambial, do BTG

Outra opção de investimento em fundos cambiais é o Dólar FI Cambial, do BTG Pactual.

O fundo demanda aplicação inicial mínima de R$ 500,00 e tem patrimônio líquido de R$ 125.893.350,56.

O objetivo do fundo é manter uma gestão ativa nos mercados de juros e câmbio a fim de alcançar rentabilidade acima da taxa de câmbio referencial.

Trata-se de uma alternativa para investidores com perfil sofisticado.

Occam FI Cambial, da Órama

Com rendimentos atrelados ao dólar, o fundo Occam FI Cambial, da gestora Órama, é indicado para investidores em geral com perfil moderado.

O objetivo do fundo é manter a rentabilidade mais próxima possível do preço do dólar dos Estados Unidos.

Para isso, o Occam FI Cambial aplica em contratos futuros de dólar, tem aplicação inicial mínima de R$ 1.000,00 e foco no longo prazo.

O patrimônio líquido médios dos últimos 12 meses é de R$ 22.554.338,62.

Fundos cambiais além do dólar 

Conforme vimos, os fundos cambiais com ativos atrelados ao dólar são os mais comuns no mercado.

Mas há também opções de fundos que usam outras moedas como referência, como o euro e a libra, por exemplo.

É o caso do fundo Vitreo Moedas Life, lançado em julho de 2020 no mercado pela gestora.

O fundo combina quatro moedas fortes: libra, iene, franco suíço e euro, aplicando 25% do patrimônio em cada uma.

Com isso, o fundo permite diversificar a carteira por meio de um único aporte e proteger o investidor contra as oscilações de uma única moeda estrangeira.

E aí, compreendeu como funciona o investimento em fundos cambiais?

Use as dicas deste artigo para escolher o melhor fundo para o seu objetivo financeiro e não se esqueça de compartilhar o conteúdo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *