fbpx
INVESTIMENTO EM FUNDOS (400 x 200 px)

Fundos cambiais: como funciona esse investimento?

O investimento em fundos cambiais é uma boa opção para investidores que buscam proteção do poder de compra e gestão profissional dos recursos.

Na modalidade, o patrimônio dos investidores é aplicado em ativos atrelados ao preços de moedas estrangeiras, como o dólar.

Mas antes de investir você precisa conhecer todas as características do investimento em fundos cambiais e escolher o melhor fundo de acordo com o seu perfil.

É o que você vai fazer ao ler este artigo. Acompanhe os tópicos.

Consultoria de investimentos

O que são fundos cambiais?

Fundos cambiais são condomínios de investimento criados para alocar os recursos dos cotistas em ativos relacionados a moedas estrangeiras — como dólar, euro e libra.

Conforme a CVM, para serem considerados cambiais, os fundos devem investir pelo menos 80% do patrimônio em ativos relacionados diretamente ou via derivativos à classe de ativos em questão.

Os outros 20% podem ser aplicados em outros tipos de investimento, como os diferentes papéis de renda fixa.

Além dos produtos dedicados ao dólar e ao euro, os mais comuns, você também encontra fundos cambiais que se expõem a várias moedas ao mesmo tempo.

Nesse aspecto, vale ressaltar: um fundo cambial não compra moedas efetivamente, mas ativos (ou derivativos) relacionados a elas. 

Em alguns casos, a aplicação se concentra basicamente em contratos futuros de moedas estrangeiras.

> Leia também: Conheça os melhores fundos de investimento no exterior e invista sem sair do Brasil!

Investimento em fundos cambiais: como funciona

A partir dos tópicos abaixo, descubra como funciona o investimento em fundos cambiais:

1. Rendimentos atrelados às variações da moeda estrangeira

Nos fundos cambiais, os rendimentos acompanham as oscilações das moedas estrangeiras ?— geralmente o dólar.

Isso acontece justamente porque os ativos do fundo são atrelados a essas moedas.

Logo, quando o câmbio sobe, os investidores ganham. 

Por outro lado, perdem lucros quando há uma desvalorização da moeda estrangeira.

2. Aplicação em ativos atrelados ao dólar

É importante pontuar que os fundos cambiais não compram e vendem moedas estrangeiras.

Na verdade, as aplicações são feitos em títulos referenciados nessas moedas, que são emitidos por bancos e empresas.

Quanto à composição da carteira, o investimento em fundos cambiais deve investir no mínimo 80% do patrimônio em títulos atrelados ao preço de uma moeda estrangeira.

Já os 20% restantes podem ser investidos em títulos e operações de renda fixa.

3. Renda variável

Uma vez que a rentabilidade dos fundos cambiais oscila conforme os movimentos do mercado, o investimento é considerado como renda variável. 

Significa que o investidor não tem como prever o quanto a aplicação vai render em determinado período ?— ao contrário do que acontece na renda fixa.

4. Investimento coletivo

Os fundos cambiais também são uma modalidade de investimento coletivo que reúne um grupo de investidores.

Assim, ao ingressar em um fundo, você adquire cotas do patrimônio e recebe lucros de acordo com o número delas.

A vantagem é que você não precisa fazer a estratégia e alocar os recursos: isso é feito pelo gestor profissional do fundo.

5. Proteção do poder de compra

A grande vantagem do investimento em fundos cambiais é a proteção do poder de compra.

Assim, independente do preço atual do dólar, você tem a garantia de acesso a valores que mantêm o poder de compra na relação entre a moeda estrangeira e o Real.

É ideal para quem tem viagem marcada para o exterior, por exemplo.

Precisa de ajuda para decidir onde investir?

No vídeo abaixo, você confere um super conteúdo com dicas para montar uma carteira de investimentos alinhada aos seus objetivos e perfil.

Vantagens de um fundo cambial

Os fundos cambiais são boas opções para quem pretende se expor à variação de alguma moeda estrangeira, mas sem expatriar recursos.

As principais vantagens são:

  • Praticidade: quanto ao aspecto operacional do investimento, o único trabalho do investidor é fazer os aportes. Toda a estratégia de alocação é de responsabilidade do gestor
  • Baixo investimento inicial: cada fundo define suas regras, mas é possível encontrar opções com aportes mínimos acessíveis a qualquer investidor
  • Diversificação: os fundos cambiais também podem ser usados como estratégia de diversificação de um portfólio formado por renda fixa e variável 
  • Simplificação tributária: outra vantagem de investir em moedas por meio de fundos cambiais é a praticidade quanto ao pagamento dos impostos (IR e IOF), considerando que os tributos são retidos na fonte, sem a necessidade de emitir e pagar DARF.
Consultoria de investimentos

Para quem os fundos cambiais são indicados?

Desde que o fundo cambial não seja restrito a investidores qualificados (aqueles com mais de R$ 1 milhão investido, por exemplo), qualquer pessoa pode acessar o produto. 

Quanto à sua função dentro de uma carteira de investimentos, podemos destacar: 

Hedge (proteção)

Um fundo cambial de dólar, por exemplo, pode ser usado como um importante instrumento de proteção a uma carteira de ações brasileiras. 

O dólar tem uma correlação negativa histórica com o Ibovespa, ou seja, anda na direção oposta.

Quando tudo vai mal por aqui, a moeda norte-americana costuma se valorizar e um fundo cambial, nesse aspecto, contribui com o equilíbrio do portfólio.

Compromissos em moeda estrangeira

Um fundo cambial pode ser usado também pelo investidor que tem compromissos em moeda estrangeira.

Ao alocar recursos em um fundo que acompanha as flutuações do câmbio, na prática, você está se protegendo contra eventuais depreciações do real.

Imagine que você queira fazer uma viagem internacional com gastos em euro. 

Ao investir o dinheiro da viagem em um fundo cambial que acompanha a performance de moeda europeia, você não é surpreendido por uma eventual supervalorização do câmbio. 

O fundo cambial, nesse caso, tem como função garantir o poder de compra do pacote e dos gastos no exterior sem comprometer o planejamento.

Ganhos de capital

Você pode investir em fundo cambial também com o objetivo de lucrar com uma eventual valorização da moeda estrangeira.

Nesse caso, tenha em mente que trata-se de uma operação especulativa que pode resultar em lucros ou em prejuízos.

Afinal, fundos cambiais são investimentos em renda variável e ninguém consegue prever, com algum grau de certeza, em que direção o câmbio caminhará. 

> Leia também: Como acessar fundos exclusivos para investidores qualificados.

Qual a rentabilidade dos fundos cambiais?

A rentabilidade dos fundos cambiais varia conforme a oscilação da moeda e de outros ativos que compõem seu portfólio.

Vimos que um fundo cambial pode investir até 20% do patrimônio em outras classes de ativos.

Em geral, um fundo de dólar, por exemplo, segue de perto a performance da moeda americana.

O mesmo podemos dizer de um fundo cambial de euro.

A Anbima (Associação Brasileira das Instituições do Mercado Financeiro e de Capitais) divulga regularmente um relatório com informações sobre a performance dos fundos de investimento.

Veja como exemplo o relatório que traz dados consolidados até outubro de 2023, segundo o qual os fundos cambiais tiveram uma rentabilidade média de 3,38% nos últimos 12 meses. 

Clique aqui para baixar o relatório completo. 

Como investir em fundos cambiais?

O processo operacional de investimento em fundos cambiais é muito simples. Basicamente, você precisa cumprir três etapas:

  1. Ter uma conta em uma corretora de valores ou banco de investimentos
  2. Escolher o fundo cambial
  3. Fazer o aporte e aguardar o prazo de cotização (conversão do dinheiro em cotas).

A parte mais importante do processo é a escolha do produto, que deve respeitar o seu perfil de investidor, além de considerar seus objetivos e metas.

Então, é preciso responder: afinal, por qual motivo você pretende investir em um fundo cambial?

Consultoria de investimentos

Opções de investimento em fundos cambiais

Depois de entender como funciona o investimento em fundos cambiais, descubra três opções disponíveis no mercado:

Trend Dólar FI Cambial, da XP

O fundo Trend Dólar FI Cambial, oferecido pela XP Investimentos, aplica em contratos futuros de dólar, replicando a variável da moeda comercial estadunidense.

No mercado desde 2018, atualmente ele possui um patrimônio líquido de R$ 237.730.447,15.

O fundo tem aplicação mínima inicial de R$ 100,00, o que é ideal para quem não dispõe de muito capital para investir, e tem como público-alvo os investidores em geral.

Dólar FI Cambial, do BTG

Outra opção de investimento em fundos cambiais é o Dólar FI Cambial, do BTG Pactual.

O fundo demanda aplicação inicial mínima de R$ 500,00 e tem patrimônio líquido de R$ 132.249.587,44.

O objetivo do fundo é manter uma gestão ativa nos mercados de juros e câmbio a fim de alcançar rentabilidade acima da taxa de câmbio referencial.

Trata-se de uma alternativa para investidores com perfil sofisticado.

Occam FI Cambial, da Órama

Com rendimentos atrelados ao dólar, o fundo Occam FI Cambial é indicado para investidores em geral com perfil moderado.

O objetivo do fundo é manter a rentabilidade mais próxima possível do preço do dólar dos Estados Unidos.

Para isso, o Occam FI Cambial aplica em contratos futuros de dólar, tem aplicação inicial mínima de R$ 1.000,00 e foco no longo prazo.

O patrimônio líquido médios dos últimos 12 meses é de R$ 54.120.217,01.

Consultoria de investimentos para aproximar você de seus objetivos. Comece agora!

Fundos cambiais além do dólar 

Conforme vimos, os fundos cambiais com ativos atrelados ao dólar são os mais comuns no mercado.

Mas há também opções de fundos que usam outras moedas como referência, como o euro e a libra, por exemplo.

É o caso do fundo Vitreo Moedas Life, lançado em julho de 2020 no mercado pela gestora.

O fundo combina quatro moedas fortes: libra, iene, franco suíço e euro, aplicando 25% do patrimônio em cada uma.

Com isso, o fundo permite diversificar a carteira por meio de um único aporte e proteger o investidor contra as oscilações de uma única moeda estrangeira.

E aí, compreendeu como funciona o investimento em fundos cambiais?

Use as dicas deste artigo para escolher o melhor fundo para o seu objetivo financeiro e não se esqueça de compartilhar o conteúdo.

Quer conhecer mais sobre o meu trabalho e descobrir como a consultoria de investimentos pode ajudar na construção e preservação do seu patrimônio?

Mande uma mensagem pelo WhatsApp e vamos conversar!

Consultoria de investimentos


Lembre-se: rentabilidade passada não é garantia de retorno futuro. O desempenho dos fundos é líquido de taxas, mas não de impostos. O conteúdo deste blog tem o objetivo de educação financeira. Não tome decisões baseadas unicamente neste ou em qualquer texto. Faça a lição de casa, estude, questione, investigue e dê valor ao seu dinheiro.

Picture of Gustavo Heldt

Gustavo Heldt

Consultor associado da TRAAD Wiser Investor. Especialista em Investimentos e Finanças.

Me segue lá no Instagram 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie suas dúvidas :)