HGRE11: conheça o fundo imobiliário CSHG Real State FII

Gustavo Heldt

HGRE11 é o código para negociar cotas do fundo imobiliário CSHG Real State FII na bolsa de valores.

Ele é administrado pela Credit Suisse Hedging-Griffo Asset Management e já concluiu sua nona emissão de cotas, com atuação desde 2008.

O fundo investe, principalmente, em lajes corporativas, escritórios e salas comerciais, buscando retorno por meio de contratos de aluguel e direitos relacionados aos imóveis.

Então, será que é uma boa ideia investir no HGRE11? 

Você vai descobrir ao longo do artigo, que contém todos os detalhes sobre gestão, rentabilidade e estratégia do fundo.

Como é o HGRE11 (CSHG Real State FII)

HGRE11 é o código de negociação do fundo CSHG Real State FII — um fundo imobiliário de condomínio fechado do segmento de lajes corporativas.

Suas cotas são negociadas na bolsa de valores desde 2008, e o público-alvo são investidores em geral (não é preciso ser investidor qualificado ou profissional).

O objetivo do fundo é obter rendimentos por meio da compra e exploração comercial de empreendimentos imobiliários, prontos ou em construção.

A preferência é por escritórios para locação em regiões metropolitanas das capitais brasileiras, especialmente São Paulo e Rio de Janeiro. 

Por destinar recursos a imóveis que geram retorno por meio de aluguéis, o HGRE11 é classificado na categoria de fundos de tijolo.

Como todo FII, distribui no mínimo 95% dos resultados auferidos e apurados segundo regime de caixa aos cotistas, pagando os dividendos sempre no 10º dia útil do mês subsequente ao do recebimento dos recursos.

De acordo com o relatório gerencial de dezembro de 2020, o fundo possui valor de mercado de R$ 1,9 bilhão e 103.363 cotistas.

Até então, o fundo já realizou 9 emissões de cotas, sendo a última em outubro de 2020.  

Gestão do HGRE11

O HGRE11 é gerido pela Credit Suisse Hedging-Griffo Asset Management (CSHG Real State), uma gestora especializada em ativos do mercado imobiliário.

Atualmente, a empresa possui R$ 47,6 bilhões sob gestão e oferece diversas famílias de fundos aos seus clientes, gerenciados por grupos independentes de gestores (diretamente ou por intermédio de outras empresas como Canvas Capital e Verde).

A divisão de Asset Management trabalha em conjunto com as divisões de Private Banking e Investment Banking, atuando em uma rede integrada global.

O objetivo da gestora é trabalhar para antecipar os grandes movimentos do mercado e, dessa forma, gerar riqueza e proteger o patrimônio de seus clientes. 

A taxa de administração do HGRE11 é de 1% a.a. e não há taxa de patrimônio líquido.

Na última emissão, em outubro de 2020, as cotas tiveram o valor unitário de R$ 144,44 + custo de aquisição de R$ 5,05, totalizando R$ 149,49 por cota.

O valor mínimo de investimento foi de 100 cotas, ou R$ 14.444,00. 

Estratégia do HGRE11

O HGRE11 investe, primordialmente, em lajes corporativas, lojas, escritórios, salas comerciais e outros imóveis com potencial de geração de renda, inclusive em construção.

A estratégia se divide entre a aquisição direta de empreendimentos, integral ou parcialmente, e aplicação indireta em direitos relacionados e cotas de outros fundos.

Este são os principais ativos-alvo do HGRE11:

  • Prédios e imóveis em geral destinados à atividade comercial, notadamente lajes
  • corporativas
  • Lojas, escritórios, salas comerciais e áreas destinadas ao comércio
  • Ações ou cotas de sociedades cujo único propósito se enquadre entre as atividades permitidas aos FII
  • Cotas de fundos de investimento em participações (FIPs) que tenham como política de investimento, exclusivamente, atividades permitidas aos FIIs ou de fundos de ações que sejam setoriais e que invistam exclusivamente em construção civil ou no mercado imobiliário
  • Cotas de outros FIIs.

Para escolher os imóveis, a gestão utiliza alguns critérios importantes:

  • Avaliação das características e localização do imóvel
  • Agentes envolvidos (empreendedores e administradores)
  • Histórico de resultados
  • Viabilidades econômica e financeira
  • Oportunidades de melhoria de performance por meio de controles, expansões, revitalizações e renegociações de contratos de aluguel.

A preferência é para escritórios comerciais com no mínimo 150m² de área privativa, classificados como alto padrão e em bom estado de conservação. 

O limite para concentração do patrimônio líquido em um único empreendimento é de 25%, já que a ideia é diversificar as aplicações em território nacional.

Apesar do aumento da vacância com a pandemia do coronavírus, a gestão está otimista para 2021, pois acredita na recuperação das locações comerciais em um cenário de imunização da população. 

Além disso, aproximadamente 3/4 da vacância do fundo está concentrada em dois ativos de qualidade e localizados em mercados de alta liquidez (Paulista Star e Torre Martiniano), o que aumenta a confiança em capturar mais rapidamente a melhora do mercado que a média.

Rentabilidade do HGRE11

A rentabilidade acumulada do HGRE11 desde seu início é de 356,3%, em comparação com 183,3% do CDI bruto (referência em dezembro de 2020).

Em 2020, devido aos efeitos da pandemia, o retorno foi negativo: -16,2%, em comparação com -10,2% do IFIX (Índice de Fundos de Investimentos Imobiliários) e 2,8% do CDI bruto.

Estes foram os valores de dividendos pagos durante o ano de 2020:

  • Janeiro de 2020: R$ 0,74 por cota
  • Fevereiro de 2020: R$ 0,74 por cota
  • Março de 2020: R$ 0,65 por cota
  • Abril de 2020: R$ 0,57 por cota
  • Maio de 2020: R$ 0,57 por cota
  • Junho de 2020: R$ 0,57 por cota
  • Julho de 2020: R$ 0,65 por cota
  • Agosto de 2020: R$ 0,65 por cota
  • Setembro de 2020: R$ 0,65 por cota
  • Outubro de 2020: R$ 0,65 por cota
  • Novembro de 2020: R$ 0,65 por cota
  • Dezembro de 2020: R$ 0,97 por cota.

Em 2019, foram distribuídos R$ 9,22 por cota, e em 2018, R$ 9,24. 

Desde o IPO, o valor total distribuído foi de R$ 137,31 por cota (92,47% da cota atual).

E então, tirou todas as suas dúvidas sobre o HGRE11?

Aproveite para conhecer outros fundos aqui no blog e tomar decisões mais embasadas na hora de montar sua carteira de investimentos.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Gustavo Heldt

Gustavo Heldt

Gustavo Heldt é jornalista, especialista em investimentos, assessor e entusiasta de bons fundos e gestores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie suas dúvidas :)