Fundo de investimento vale a pena? Quando, como e por quê

Gustavo Heldt

Afinal, fundo de investimento vale a pena? Se você está pensando em fazer esse tipo de aplicação, primeiro precisa compreender as vantagens e desvantagens que ela oferece. Assim, vai poder investir com maior segurança.

Entre os principais benefícios, ganham destaque a gestão profissional dos ativos, a praticidade e os custos reduzidos. Mesmo assim, é preciso observar se a modalidade faz sentido para o seu perfil.

Neste guia, descubra se fundo de investimento vale a pena e como aumentar a rentabilidade da aplicação.

Por que fundo de investimento vale a pena

A seguir, descubra as razões pelas quais o fundo de investimento vale a pena:

Gestão profissional

A principal vantagem dos fundos de investimento é a gestão profissional. O gestor especializado é o responsável por criar estratégias, alocar recursos e acompanhar diariamente a performance das aplicações, de acordo com o perfil e objetivos do investidor. 

Praticidade de investimento

Com a gestão especializada, surge a praticidade: você não precisa ser um especialista em investimentos. Nem acompanhar diariamente os índices de mercado e suas aplicações financeiras. Afinal, todas essas atividades são delegadas a quem entende do assunto.

Custo baixo de operacionalização

Outro benefício do fundo de investimento é baixo custo. Ao investir, você paga uma taxa de administração à instituição que oferece o fundo. É um percentual ao ano referente ao trabalho de operacionalização da aplicação e sua oferta no mercado. Além disso, pode haver taxa de carregamento de entrada e de saída e taxa de performance.

A vantagem é que você pode fazer aplicações em diferentes ativos em uma única operação. E, portanto, paga a taxa apenas uma vez.

Acesso a investimentos sofisticados

O fundo de investimento também vale a pena porque facilita a aplicação em investimentos sofisticados. É o caso dos fundos de ações e renda variável, por exemplo. Ao invés de investir diretamente na bolsa de valores em ações, câmbio e outros ativos separadamente, o fundo é um intermediário que demanda menos tempo e conhecimento do investidor.

Benefícios tributários em previdência privada

Aqui vale dar atenção especial aos fundos de previdência privada: eles oferecem benefícios tributários no longo prazo. A primeira vantagem é a possibilidade de fazer restituição na declaração de Imposto de Renda de até 12% da renda bruta tributável no plano PGBL

Outro benefício é a redução de alíquotas na tabela progressiva. A alíquota chega a 10% em aplicações com prazo a partir de 10 anos. Trata-se do menor percentual cobrado em Imposto de Renda para investimentos tributáveis no Brasil.

Quando fundo de investimento NÃO vale a pena

Depois de descobrir quando fundo de investimento vale a pena, é hora de entender em quais situações ele não é indicado. Veja abaixo nos tópicos:

Taxas altas

Conforme você já sabe, para ter acesso aos fundos, é preciso pagar taxas que variam conforme a instituição. Mas nem sempre essas cobranças fazem sentido. 

Se o percentual for alto demais, prejudica a rentabilidade das aplicações, já que uma parte do seu capital fica para a empresa. 

Para não cair na armadilha, pesquise as taxas cobradas por diferentes instituições financeiras e analise a relação custo-benefício entre as taxas e o desempenho dos fundos oferecidos.

Risco desproporcional

Como todo investimento, os fundos apresentam riscos. Entre eles, podemos citar, por exemplo:

  • Risco de performance de ativos que acompanham as oscilações do mercado
  • Risco de liquidez (capacidade de vender um ativo a um preço justo).

Por isso, todos esses fatores devem ser colocados na ponta do lápis. Riscos muito altos tornam o fundo de investimento desvantajoso, principalmente se você busca a modalidade para ter maior praticidade ao investir.

Mono ação

Por fim, cabe ressaltar a desvantagem de fundos mono ações: aqueles que investem em uma única ação de uma mesma empresa. Além da taxa geralmente elevada de administração, a modalidade não permite diversificar a carteira para minimizar riscos

Na prática, a rentabilidade fica refém de uma única companhia no mercado ?— o que não é adequado para quem busca maior segurança ao investir.

Faça o fundo de investimento valer a pena

Depois de entender as razões pelas quais o fundo de investimento vale a pena, conheça as estratégias essenciais para tornar a aplicação ainda mais vantajosa para você:

Investigue os bons gestores de fundos

Se você está decidido a investir em fundos, o primeiro passo é investigar bons gestores. Afinal, são eles que farão a gestão dos seus recursos. Então, você precisa encontrar especialistas de confiança, com experiência de mercado comprovada. 

O mapeamento pode ser feito a partir das informações sobre o fundo, que são divulgadas pela instituição financeira. Lá você tem acesso ao nome do gestor para começar a investigação.

Use fundo de Tesouro Selic para a reserva de emergência

O fundo de investimento vale a pena principalmente no longo prazo, quando os retornos são maiores. Por isso, antes de investir, a dica é criar uma reserva de emergência: um montante equivalente a 6 meses do custo de vida para usar em casos imprevistos. 

Para a criação desse colchão, não há aplicação melhor do que o fundo de Tesouro Selic. Ele apresenta o menor risco em caso de venda antecipada e apresenta liquidez diária.

Explore outros tipos de fundos para prazos mais longos

Por fim, mapeie os diferentes tipos de fundos, com especial atenção para ações, multimercado e previdência privada. Ao escolher as aplicações, mire em prazos longos para obter rentabilidade maior e acesso a alíquotas reduzidas de Imposto de Renda.

E então, ficou claro quando o fundo de investimento vale a pena? Se as dicas do artigo foram relevantes, compartilhe e acompanhe outros conteúdos do blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *