Fundo de investimento em ações: guia básico para começar

O fundo de investimento em ações é uma boa alternativa para quem quer começar a investir em empresas e na renda variável.

Com a modalidade, você investe em diferentes ativos de forma simplificada, já que a gestão do patrimônio é feita por um profissional especializado.

Mas antes de investir, é essencial compreender como funciona esse tipo de investimento em diversos aspectos: tributação, liquidez e ativos. É o que você vai fazer a partir da leitura deste artigo.

Confira as dicas e saiba mais sobre o fundo de investimento em ações.

O que é um fundo de investimento em ações

Fundo de investimento em ações é um fundo que investe pelo menos 67% do patrimônio em ações negociadas na bolsa de valores. Trata-se de uma modalidade de investimento coletivo. 

Na prática, cada investidor se torna um cotista do fundo e ganha rendimentos de acordo com o número de cotas que detém.

Já a alocação de recursos em um fundo de investimento em ações é feita por um gestor profissional, que é responsável por montar a estratégia e acompanhar as oscilações do mercado. 

Tributação de um fundo de investimento em ações

O fundo de investimento em ações tem incidência de Imposto de Renda a cada resgate de cotas. A alíquota é fixa em 15% sobre os rendimentos, independente do prazo da aplicação. 

Uma vantagem do fundo de investimento em ações é que não há cobrança de IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) nem de come-cotas (antecipação do recolhimento de IR).

Além da tributação, é preciso considerar as taxas do investimento, que são cobradas pela corretora. É o caso da taxa de administração, de carregamento e de performance.

Liquidez de um fundo de investimento em ações

Outro ponto que deve ser analisado é a liquidez de um fundo de investimento em ações. Esse fator varia conforme o fundo e deve ser analisado no regulamento antes da aplicação.

De modo geral, os fundos de ações apresentam baixa liquidez. Isso significa que os prazos são mais longos. Há fundos com possibilidade de resgate em 30, 60 ou 90 dias, por exemplo.

Rentabilidade de um fundo de investimento em ações

Em relação a rentabilidade, o fundo de investimento em ações apresenta lucros que variam conforme as oscilações do mercado e os ativos que compõem a carteira. Por isso, esse tipo de investimento possui uma alta volatilidade.

No entanto, por ser uma aplicação em renda variável, geralmente os rendimentos são acima da média do mercado  no longo prazo — principalmente quando comparados a investimentos em renda fixa.

Vale ressaltar que, para minimizar riscos e aumentar a rentabilidade do fundo de ações, é indicado fazer aplicações com foco no longo prazo, superior a cinco anos.

O que o fundo de investimento em ações pode comprar

Nas linhas a seguir, descubra quais são os ativos nos quais é possível aplicar em fundo de investimento em ações. Acompanhe:

Ações

Ações são papéis que equivalem a pequenas parcelas de uma companhia negociadas na bolsa de valores.

Por meio delas, investidores se tornam acionistas de uma empresa e recebem lucros conforme a quantidade de ações que possuem.

Nos fundos de ações, como o próprio nome indica, as ações são o principal ativo que compõem a carteira. 

Certificados de depósito de ações

O fundo de investimento em ações também pode comprar certificados de depósito de ações, também chamados de Units.

Trata-se de ativos formados por várias classes de valores mobiliários  — como um conjunto de ações ordinárias e preferenciais e BDRs (Brazilian Deposit Receipts), por exemplo.

Cotas de fundos de índices 

Também é possível alocar o capital em cotas de fundos de índices  — os famosos ETFs.

Os ETFs são fundos com uma carteira que replica algum índice da bolsa de valores, como o Ibovespa, por exemplo, que é o principal número de desempenho da bolsa de valores brasileira. 

Então, a rentabilidade é a mesma do indicador. Mais uma vez, o investidor adquire cotas do fundo e recebe lucros proporcionais a elas.

Recibos de subscrição

Os recibos de subscrição são registros que comprovam que o investidor usufruiu do direito de subscrever um ativo financeiro.

Esse direito pode ser usado quando uma empresa aumenta o seu capital social e dá preferência para que os acionistas atuais comprem mais ações em quantidade proporcional à carteira.

Como você pode ver, uma das vantagens do fundo de investimento em ações é a possibilidade de formar uma carteira composta por diferentes classes de ativos. Então, que tal começar a investir? 

Se você gostou das dicas deste artigo, compartilhe. E confira também outros fundos de investimento sobre os quais já falamos: fundos cambiaisfundos de ouro, fundos multimercado e fundos de renda fixa.

Deixe uma resposta