Fundo Constellation Institucional FIC FIA: como é a gestão

Gustavo Heldt

Quer investir no Fundo Constellation Institucional FIC FIA? O fundo é uma alternativa para aplicar em ações no longo prazo e terceirizar a gestão dos ativos.

Mas, entre tantas opções do mercado, você precisa compreender os principais aspectos do fundo, desde a gestão e estratégia até os números da rentabilidade histórica. 

É justamente o que você vai descobrir com a leitura deste artigo. Acompanhe os tópicos a seguir, entenda como funciona o Fundo Constellation Institucional FIC FIA e saiba se vale a pena para você.

Origem do Fundo Constellation Institucional FIC FIA

O Fundo Constellation Institucional FIC FIA foi criado em dezembro de 2012 pela gestora de investimentos Constellation Asset Management. 

Trata-se de um fundo de investimento em ações destinado a investidores em geral que buscam retornos acima do Ibovespa por meio da seleção das estrelas da bolsa, aquelas empresas que entregam valor acima da média e de forma consistente.

A história da Constellation tem origem em 1998 com a fundação da Utor Asset Management, pelos antigos sócios do Banco Garantia.

Os nomes são figuras hoje bastante conhecidas: Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Beto Sicupira. 

O trio convidou o gestor Florian Bartunek para trocar o Banco Pactual para cuidar da carteira proprietária de ações. 

Finalmente, em 2002, Florian Bartunek e Jorge Paulo Lemann decidiram montar a Constellation e oferecer a estratégia de investimentos para o público.

Gestão do Fundo Constellation Institucional FIC FIA

Atualmente, o gestor do Fundo Constellation Institucional FIC FIA é Florian Bartunek, sócio-fundador e CIO da empresa.

Sua carreira teve início no banco Pactual, do qual se tornou sócio aos 25 anos. Hoje é um dos gestores mais renomados do país.

Em uma entrevista para o canal TradersClub, o gestor menciona que a estratégia da Constellation pode ser considerada como 90% focada em long only, que tem como objetivo gerar rendimentos a partir da valorização das ações no longo prazo.

Para isso, a gestora aloca o patrimônio dos fundos entre 20 e 30 ações de empresas de alta qualidade. 

Segundo Bartunek, isso é possível porque os gestores buscam conhecer as empresas nas quais investem, incluindo, por exemplo, sua eficácia operacional.

Em termos práticos, o processo de investimento do fundo funciona em cinco etapas principais:

1. Geração de ideias

Na primeira etapa, especialistas de diferentes setores sugerem os investimentos com maior potencial de retorno.

2. Análise da indústria e empresa

Em seguida, a equipe realiza uma análise aprofundada de cada indústria e empresa para avaliar a performance antes de investir.

3. Discussão do caso com o comitê

O terceiro passo é o de questionamento e debate entre os analistas e o comitê para definir a alocação do patrimônio do fundo.

4. Definição do portfólio

Na fase de definição do portfólio, leva-se em consideração o montante que será investido e os fatores de risco envolvidos.

5. Monitoramento

Por fim, é realizado o monitoramento para rever posições, de acordo com novos preços no mercado.

Estratégia do Fundo Constellation Institucional FIC FIA

Em relação à política de investimento, o fundo aplica pelo menos 95% do patrimônio líquido em cotas do Constellation Master Fundo de Investimento de Ações.

Por meio da análise fundamentalista setorial e específica para cada empresa, o objetivo é detectar companhias negociando abaixo do valor intrínseco a fim de compor a carteira e gerar retornos consistentes no longo prazo.

No fundo, a aplicação mínima é de R$ 5 mil. Além disso, a taxa de administração é de 2% ao ano, e a taxa de performance é equivalente a 20% do que exceder o Ibovespa.

Quanto à tributação, os rendimentos do fundo têm incidência de Imposto de Renda a uma alíquota única de 15%, não importando o prazo da aplicação. Além disso, não há cobrança de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), nem cobrança de come-cotas.

Rentabilidade do Fundo Constellation Institucional FIC FIA

Nos tópicos que seguem, descubra a rentabilidade do Fundo Constellation Institucional FIC FIA nos últimos anos:

  • 2013: -0,49%
  • 2014: 0,07% 
  • 2015: -5,79% 
  • 2016: 25,12%
  • 2017: 35,25%
  • 2018: 17,92%
  • 2019: 50,90%.

Aproveite para conhecer também a rentabilidade do fundo considerando janelas temporais de 12, 24 e 36 meses. Confira nos tópicos a seguir.

12 meses

De acordo com a apuração da Anbima em 2 de agosto de 2020, a rentabilidade do fundo nos últimos 12 meses foi de 25,40%.

24 meses

Considerando um período de 24 meses, o fundo alcançou rentabilidade de 84,89%.

36 meses

Em um período maior, de 36 meses, a rentabilidade do fundo foi de 114,96%.

E então, compreendeu as características do Fundo Constellation Institucional FIC FIA? Agora, com base nessas informações, avalie se vale a pena incluir a modalidade na sua carteira de investimentos.

Se você gostou das dicas deste artigo, compartilhe nas suas redes e acompanhe outros conteúdos exclusivos do blog, como os nossos posts sobre os fundos Alaska, Forpus, Equitas Selection, entre outros.

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Gustavo Heldt

Gustavo Heldt

Gustavo Heldt é jornalista, especialista em investimentos, assessor e entusiasta de bons fundos e gestores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie suas dúvidas :)