Como investir 300 mil reais para ter o melhor retorno

Gustavo Heldt

Quer saber como e onde investir 300 mil reais e conseguir o melhor retorno possível no mercado financeiro?

A resposta não é tão simples, pois os seus ganhos em potencial vão depender da sua tolerância ao risco, da disposição em deixar o dinheiro aplicado por mais tempo e da elaboração de uma estratégia que faça sentido para o seu perfil. 

Como você vai ver ao longo das próximas linhas, muitos dos próximos passos vão depender bastante do seu perfil e dos seus objetivos financeiros.

Mesmo assim, sem fórmula mágica, sem promessas mirabolantes, é possível apresentar aqui alguns atalhos e algumas ideias que vão mudar a forma como você encara seus investimentos e como você pode obter o melhor retorno ao investir 300 mil reais.

Siga a leitura 🙂

Antes de investir 300 mil reais: por onde começar

Antes de investir 300 mil reais, é importante se planejar e dar os primeiros passos no mundo dos investimentos.

Para quem não tem o hábito de investir, a primeira ideia que vem à mente é aplicar o dinheiro em um único produto financeiro e esperar pelos rendimentos.

Essa mentalidade é muito comum entre os brasileiros acostumados à caderneta de poupança, já que a maioria dos investidores do país têm perfil conservador — 84,2% priorizam a poupança, segundo o Raio-X do Investidor 2020 da Anbima.  

No entanto, esse não é o melhor caminho para fazer seus 300 mil reais renderem. 

Para investir 300 mil reais e ver esse dinheiro se multiplicar, você terá que diversificar, ou seja, distribuir o capital entre vários ativos e aplicações em busca de retornos mais sólidos.

Para isso, será preciso conhecer bem a dinâmica dos produtos financeiros da renda fixa e variável, além de estar ciente do seu perfil de investidor e objetivos, como veremos ao longo do artigo.

Quanto rende investir 300 mil reais em 2021 

Você deve estar se perguntando quanto rende investir 300 mil reais em 2021, já que é uma quantia considerável para começar.

O retorno vai depender da sua estratégia de investimento, da sua tolerância ao risco e do quanto está disposto a abrir mão da liquidez (facilidade em transformar o ativo em dinheiro sem gerar perdas). 

Para entender melhor o conceito de rentabilidade, vamos fazer um exercício simples considerando os investimentos mais conservadores do mercado.

Quanto rende 300 mil reais na poupança

Se você investir 300 mil reais na poupança, por exemplo, terá uma rentabilidade anual de 4,375%, considerando a Taxa Selic em 6,25% no início de outubro de 2021. 

Em um ano, você teria um retorno de aproximadamente R$ 13.125,00, em um cálculo aproximado considerando uma Selic constante.

Só que também é preciso considerar a inflação nesse cálculo. 

Então, vamos tomar como referência a inflação projetada pelo Focus, de 8,45% em 2021, conforme o Relatório Focus de 24 de setembro de 2021.  

Nesse caso, retorno real negativo e perda de poder de compra de 3,75% no ano. 

Quanto rende 300 mil reais em um CDB

Um cenário melhor na renda fixa  seria um Certificado de Depósito Bancário (CDB) que rende 100% do CDI.

Nesse caso, a rentabilidade seria um pouco melhor (aproximadamente R$ 15.221,25 em 365 dias, digamos, descontando o Imposto de Renda), mas ainda abaixo da inflação.

Para conseguir um retorno melhor, é preciso recorrer a títulos de renda fixa com prazos mais longos e com outros tipos de rentabilidade, como os indexados ao IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), por exemplo.

Quanto rende 300 mil reais em ações

Agora vamos supor que você tenha estudado o mercado financeiro e esteja pronto para investir 300 mil reais na renda variável, onde o retorno não é previsível e os ativos estão sujeitos à volatilidade do mercado.

Se você aplicar o dinheiro em ações, por exemplo, não terá como prever qual será o resultado, ou seja, se o preço dos papéis vai subir ou cair. 

Tomando como referência o Ibovespa, que é indicador de desempenho mais importante da renda variável, podemos ter uma ideia da rentabilidade.

Em 2021, o índice está negativo, após cair mais de 6% em setembro.

Em 2020, o índice fechou o ano com retorno de apenas 2,92%, conforme dados da B3 divulgados no G1.

No ano anterior, em 2019, a valorização do Ibovespa foi de 31,58%

Nesse caso, investir 300 mil reais no índice teria, como resultado, um rendimento de R$ 94.740,00. É bom lembrar que, para a venda de ações, há cobrança de Imposto de IR de 15% em operações normais e 20% em day trade.

E se você aproveitasse os fundos de ações para investir 300 mil reais, poderia ter lucros ainda maiores. O Real Investor, por exemplo, ofereceu retorno de 58,15% em 2019 (174.450 reais) e 4,45% em 2020 (13.350 reais).

Por isso, é preciso entender muito bem a dinâmica da renda variável antes de se aventurar na bolsa de valores, que pode trazer retornos muito acima da média, mas também tem o risco do prejuízo para quem não encara bem o longo prazo e a volatilidade. 

Como investir 300 mil reais: passo a passo

Agora que você tem uma ideia de como investir 300 mil reais, precisa seguir alguns passos para começar do jeito certo.

Acompanhe a jornada do investidor iniciante.

1. Comece pela reserva de emergência

Não dá para pensar em investir 300 mil reais sem ter uma reserva de emergência garantida.

Esse dinheiro deve ser suficiente para cobrir entre 6 e 12 meses dos seus gastos fixos, para casos urgentes como demissão ou emergência médica, por exemplo.

Para começar, calcule quanto você vai precisar e aplique esse dinheiro em um investimento de baixo risco e liquidez diária, como fundos de renda fixa, um CDB ou Tesouro Selic. 

2. Descubra seu perfil de investidor

O próximo passo é fazer o teste de suitability e descobrir qual o seu perfil de investidor.

São três principais perfis:

  • Conservador: prioriza a proteção do capital e não corre grandes riscos, preferindo ativos de renda fixa com retorno em longo prazo
  • Moderado: procura equilibrar o risco-retorno com uma parte maior aplicada na renda fixa e outra menor na renda variável
  • Arrojado: encara os riscos da renda variável e utiliza estratégias agressivas para aumentar a rentabilidade, apesar de preservar uma parte do capital na renda fixa.

3. Trace seus objetivos

Antes de investir 300 mil reais, você precisa ter objetivos claros na sua mente.

Por exemplo:

  • Comprar uma casa daqui a 5 anos
  • Criar uma reserva para a aposentadoria ou para a faculdade dos filhos
  • Alcançar a independência financeira e viver de renda daqui a 10 anos
  • Transformar os R$ 300 mil em R$ 1 milhão em 10 anos.

Essas metas serão o ponto de partida para criar sua estratégia de investimento, de acordo com os prazos e valores que você deseja. 

4. Entenda o mercado financeiro

Estudar o mercado financeiro é obrigatório para quem quer investir 300 mil reais (ou qualquer outra quantia). 

Estes são alguns tópicos que você precisa dominar antes de investir:

  • Funcionamento da renda fixa e variável
  • Análise de liquidez, rentabilidade e risco
  • Prazos de vencimento e carência de aplicações
  • Regras e indicações dos diferentes produtos financeiros
  • Análise fundamentalista e técnica para renda variável
  • Estratégias de diversificação de portfólio.

5. Diversifique sua carteira

Na hora de montar sua carteira de investimentos, a regra é diversificar.

Você já deve ter ouvido falar que não se coloca todos os ovos na mesma cesta, certo?

Ao distribuir o dinheiro entre vários investimentos com estratégias diferentes, você dilui o risco e aumenta suas chances de ter retornos acima da média.

Leia também: onde investir 500 mil reais e onde investir 1 milhão de reais.

Onde investir 300 mil reais com fundos de investimento

Já vimos como investir 300 mil reais tem resultados diferentes em ativos distintos, incluindo títulos públicos, títulos privados e ações.

Mas se você quiser facilitar esse início de jornada, pode recorrer aos fundos de investimento.

São aplicações coletivas que funcionam como um condomínio, em que cada investidor compra suas cotas e tem direito aos resultados do fundo.

A vantagem é que há um gestor profissional cuidando da carteira.

E com uma infinidade de bons gestores e estratégias no mercado, é possível montar um portfólio equilibrado combinando fundos de investimento e títulos de renda fixa.

Fundos de renda fixa

Para uma parcela mais conservadora do portfólio, que oferece maior previsibilidade, há fundos de renda fixa de diferentes tipos, como os de crédito privado e os de debêntures incentivadas (isentos de Imposto de Renda).

Com a Selic em alta, inclusive, os fundos pós-fixados de boas gestoras estão com excelente rendimento e são ótima alternativa.

Fundos multimercado

Para uma camada intermediária, que já tolera alguma volatilidade, existem os fundos macro e gestores que buscam bater o CDI em qualquer cenário econômico — alguns deles com longo histórico vencedor.

Esse tipo de fundo também costuma se dar bem com juros mais altos e consegue investir no exterior e se proteger com moedas para evitar as incertezas políticas e fiscais do Brasil.

Entre os multimercados, também há fundos long&short (que fazem arbitragem e posições compradas e vendidas, sem tanto risco direcional), fundos sistemáticos e fundos internacionais, que investem em ativos em todo o mundo.

Fundos de ações

Para uma camada mais volátil, os fundos de ações long only e long biased cumprem o papel da “pimentinha” no portfólio, aquele turbo que faz a diferença em uma corrida longa.

Fundos imobiliários

Com a elevação da Selic e os ruídos de Brasília, o mercado bateu bastante nos fundos imobiliários em 2021.

Assim, há excelentes fundos negociando a valores inferiores ao valor patrimonial, com rendimentos mensais isentos de IR e contratos de locação atrelados a índices de inflação.

Preparado para investir?

São muitos termos técnicos, são muitas novidades para quem ainda não está acostumado com o mercado financeiro.

Mas eu trabalho com educação financeira desde 2014 e tento facilitar ao máximo a vida dos leitores e clientes.

E eu faço esse papel na DOC Investimentos, escritório vinculado ao BTG Pactual, o maior banco de investimentos da América Latina.

Por lá, ajudo investidores a conhecerem melhor os produtos financeiros que mais fazem sentido para o seu perfil.

Com esse tipo de trabalho, você conta com uma assessoria de investimentos completa para criar um portfólio que o leva cada vez mais perto dos seus objetivos. Tudo com o olhar de especialistas que acompanham seus resultados mês a mês.

Se você tiver interesse em conhecer melhor o meu trabalho ou ficar com dúvidas depois deste post, me envie uma mensagem por Whats: 051999999098. Não sei por quanto tempo vou conseguir deixar o celular à vista aqui nos posts, então aproveite 🙂

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on linkedin
Gustavo Heldt

Gustavo Heldt

Gustavo Heldt é jornalista, especialista em investimentos, assessor e entusiasta de bons fundos e gestores.

2 Thoughts

  1. Tengo 60 años ,mi ha esposa 58,Meu fillho33,fillha28.Tenho que distribuir dinheiro entre eles e Tenho divida de 230 mil em consignados.O que voces aconsejamos eu fazer e ondeha esposa e filho investir.Minha filha é económica e Meu filho gastador.Minha esposa quer marro parte práctica ella.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie suas dúvidas :)