Come-cotas nos fundos de investimento: como funciona

O come-cotas nos fundos de investimento é um fator que pesa na rentabilidade das aplicações. Por isso, entender seu funcionamento é imprescindível antes de investir.

Em poucas palavras, trata-se da antecipação do recolhimento do Imposto de Renda em alguns fundos de investimento. Assim, ao invés de pagar IR apenas no resgate da aplicação, o investidor tem suas cotas reduzidas semestralmente, mesmo que não tenha retirado capital do fundo.

Parece confuso? Não se preocupe. Ao longo do guia, você vai compreender melhor o que é o come-cotas nos fundos de investimento e como ele é cobrado. Fique atento.

O que é o come-cotas nos fundos de investimento

Come-cotas é a antecipação do recolhimento do Imposto de Renda em alguns fundos de investimentos no Brasil. A cada semestre, esse mecanismo é responsável por reduzir o número de cotas do investidor equivalente à alíquota  — daí vem o nome come-cotas.

Em termos práticos, o come-cotas afeta a rentabilidade da aplicação nos fundos. O motivo? O mecanismo implica na redução de cotas sobre as quais ocorrem a valorização dos ativos. E o investidor ganha lucro conforme a quantidade de cotas que detém no fundo.

Na prática, isso quer dizer que os juros compostos incidem sobre um valor aplicado menor, o que pode fazer uma diferença significativa no longo prazo.

Por isso, o come-cotas deve ser analisado previamente pelo investidor no cálculo de rentabilidade. Assim, entender como e cobrado o come-cotas nos fundos de investimento e sobre quais aplicações ele incide é fundamental. É o que você vai descobrir nos tópicos que seguem.

Quais fundos de investimento têm come-cotas? 

Os fundos de investimento que têm come-cotas são aqueles classificados como de curto ou longo prazo. É o caso das modalidades listadas aqui:

Cabe ressaltar que os fundos de ações e os fundos de previdência privada não têm incidência de come-cotas. Nesses casos, o Imposto de Renda incide apenas no momento do resgate.

Como é cobrado o come-cotas nos fundos de investimento

O come-cotas é cobrado duas vezes ano: no último dia útil dos meses de maio e novembro. Mas você não precisa se preocupar com a emissão de guias de pagamento. O imposto é recolhido diretamente pelo administrador do fundo, mesmo que o cotista não tenha feito resgates no período. 

Uma vez que o processo ocorre de forma automática, na data de recolhimento do imposto, os valores não são listados no extrato. Então, não se assuste ao perceber que o seu número de cotas foi reduzido.

Imposto de Renda nos fundos de investimento

Para entender quais são as alíquotas antecipadas pelo come-cotas, primeiro você precisa saber como incide o Imposto de Renda nessa modalidade. Os fundos de investimentos são classificados em duas categorias: curto e longo prazo.  

Em ambos os casos, a alíquota é regressiva: diminui conforme o tempo. Assim, o ideal é manter a aplicação com foco no longo prazo, justamente para ter acesso às menores taxas na hora de fazer o resgate. 

Alíquota nos fundos de investimento de curto prazo

  • Até 180 dias: 22,5%
  • Acima de 180 dias: 20%.

Alíquota nos fundos de investimento de longo prazo

  • Até 180 dias: 22,5%
  • De 181 a 360 dias: 20%
  • De 361 a 720 dias: 17,5%
  • Acima de 720 dias: 15%.

Reajuste de IR no resgate

Agora sim, vamos à alíquota do come-cotas. Ela sempre é a menor alíquota da tabela regressiva para cada categoria de fundo e incide sobre os ganhos do período. Portanto:

  • Em fundos de curto prazo, a alíquota do come-cotas é 20%.
  • Em fundos de longo prazo, a alíquota do come-cotas é 15%.

Posteriormente, no resgate da aplicação, é feito um cálculo da diferença entre o valor antecipado e a alíquota equivalente ao período da aplicação. 

Vamos a um exemplo: imagine que você fez uma aplicação com prazo inferior a 180 dias. No momento do resgate, não vai pagar a alíquota inteira de 22,5%  — e sim a diferença em relação ao percentual adiantado. Assim, vai pagar uma alíquota de 7,5%.

Mas se você manteve a aplicação por mais de 720 dias, uma vez que o recolhimento foi adiantado, não precisa pagar imposto no momento do resgate.

E aí, ficou claro como funciona o come-cotas em fundos de investimentos? Antes de investir na modalidade, fique atento a essa antecipação do Imposto de Renda para evitar surpresas desagradáveis mais tarde. Se você gostou das dicas, compartilhe e acompanhe outros conteúdos exclusivos do blog.

Deixe uma resposta