fbpx
INVESTIMENTO EM FUNDOS (400 x 200 px)

Come-cotas no fundo cambial: como funciona a cobrança?

O come-cotas no fundo cambial faz parte da dinâmica de tributação instituída pelo governo. E não tem como fugir dele.

Se você planeja investir nesse tipo de produto, esteja ciente de que, a cada seis meses, a quantidade de cotas do investimento será reduzida.

Quer saber por quê?

Então, avance na leitura e entenda o que é come-cotas em fundos cambiais e como funciona a cobrança para não ser pego de surpresa.

Consultoria de investimentos

Fundo cambial tem come-cotas?

Sim, fundo cambial também tem come-cotas, a exemplo de outros fundos de investimento abertos.

É o caso também de fundos de renda fixa e multimercados.

Trata-se de um mecanismo usado pelo governo para antecipar o Imposto de Renda sobre os rendimentos dos fundos, mesmo quando não há resgates.

A cobrança é feita a cada seis meses sobre a rentabilidade apurada: sempre no último dia útil de maio e no de novembro.

Como é a cobrança de come-cotas nos fundos

O come-cotas no fundo cambial faz parte de um processo de tributação que segue uma tabela regressiva de Imposto de Renda, a mesma aplicada aos ativos de renda fixa.

Para os fundos cambiais de curto prazo (máximo 365 dias), as alíquotas de IR são:

  • Até 180 dias: 22,5%
  • Acima de 180 dias: 20%.

Para os fundos de longo prazo (acima de 365 dias), as alíquotas de IR são:

  • Até 180 dias: 22,5%
  • De 180 a 360 dias: 20%
  • De 361 a 720 dias: 17,5%
  • Acima de 720 dias: 15%.

O come-cotas considera sempre a menor alíquota aplicada ao fundo: 20% para os fundos cambiais de curto prazo e 15% para os de longo prazo.

A cada seis meses, portanto, apura-se o quanto o fundo rendeu, aplica-se a menor alíquota e paga-se o IR na forma de cotas.

Na ocasião do resgate é feito um ajuste do Imposto de Renda, considerando o montante pago por antecipação.

O investidor, então, recolhe apenas o restante (se houver) de IR sobre o rendimento, conforme as alíquotas aplicáveis e o tempo de duração do investimento.

Todo o processo de tributação ocorre na fonte, sem a necessidade de apuração e pagamento de DARF.

> Leia também: Como funciona um fundo de investimento: tire suas dúvidas.

Consultoria de investimentos

Exemplo de come-cotas no fundo cambial

Para facilitar o entendimento de como funciona o come-cotas no fundo cambial, vamos ver um exemplo.

Supondo que você investiu em um fundo de curto prazo (até 365 dias) em janeiro de determinado ano.

No último dia útil de maio, o come-cotas fica com 20% dos rendimentos do período (menor alíquota para fundo de curto prazo).

No dia seguinte, você decide resgatar o dinheiro, antes de completar os 180 dias da data do aporte.

Nesse exemplo, você pagaria mais 2,5% de IR a título de ajuste, considerando que 20% já haviam sido pagos antecipadamente e sua aplicação ainda estaria exposta a uma alíquota de 22,5%.

Consultoria de investimentos para aproximar você de seus objetivos. Comece agora!

Tem como evitar o imposto come-cotas?

Sim, mas em outros tipos de investimento.

Se você não quer pagar come-cotas em fundo cambial, mas deseja se expor às variações de determinada moeda estrangeira, algumas opções são:

  • Conta corrente no exterior para reservas em moedas estrangeiras
  • Investimento em ativos relacionados a moedas estrangeiras por meio BDRs, ETFs e contratos futuros
  • Moedas em espécie (opção pouco prática e nem sempre recomendada).

Você pode considerar também outros produtos, como fundo de ações ou de previdência, caso não esteja necessariamente preocupado com a questão do câmbio.

Entendeu como funciona o come-cotas no fundo cambial?

Se precisar de ajuda profissional para investir seu dinheiro de forma inteligente, conte comigo.

Quer conhecer mais sobre o meu trabalho e descobrir como a consultoria de investimentos pode ajudar na construção e preservação do seu patrimônio?

Mande uma mensagem pelo WhatsApp e vamos conversar!

Consultoria de investimentos


Lembre-se: rentabilidade passada não é garantia de retorno futuro. O desempenho dos fundos é líquido de taxas, mas não de impostos. O conteúdo deste blog tem o objetivo de educação financeira. Não tome decisões baseadas unicamente neste ou em qualquer texto. Faça a lição de casa, estude, questione, investigue e dê valor ao seu dinheiro.

Picture of Gustavo Heldt

Gustavo Heldt

Consultor associado da TRAAD Wiser Investor. Especialista em Investimentos e Finanças.

Me segue lá no Instagram 🙂

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Envie suas dúvidas :)